Cirurgia de Pterígio

pterígio ocular

O pterígio é mais comum em pacientes com muita incidência de luz solar, mas também há um fator genético, individual. No começo, o pterígio é pequeno e só é possível ver pequenos vasos sanguíneos na região próxima a córnea. Com o tempo, o pterígio fica mais grosso, os vasos mais calibrosos e o tecido avança sobre a córnea, em direção ao centro, a pupila. Mesmo antes do pterígio atingir o centro da pupila ele já pode começar a afetar a visão.

 

O tratamento do pterígio nas formas iniciais é apenas com colírios lubrificantes e/ou vasoconstritores para aliviar os sintomas e diminuir a vermelhidão. Mas quando a doença aumenta, o único tratamento possível é a cirurgia. A cirurgia do pterígio é feita em centro cirúrgico, com anestesia local, dura em média 30 minutos. Em geral é necessário dar pontos na cirurgia de pterígio, para fixar o enxerto (conjuntiva ou membrana amniótica). No entanto, algumas vezes, é possível utilizar uma cola biológica que gruda esses enxertos e evita a necessidade dos pontos.